Portugal | Select other Country

Níveis de açúcar no sangue - e gordura abdominal - equilibrados!

Níveis de açúcar no sangue - e gordura abdominal - equilibrados!

 

Tem sido revelado que níveis de açúcar no sangue estáveis fornecem uma série de benefícios para a saúde, sendo a perda de peso apenas um deles.


No entanto, afastar-se do açúcar e dos hidratos de carbono refinados, certamente não vai ser fácil! Em baixo, deixamos algumas dicas para que consiga reduzir os desejos por doces, a fadiga e aquela sensação de fome, que está relacionada com as alterações de humor:

- Muita fibra: Ingira fibra em todas as refeições. A fibra retarda o esvaziamento do estômago, logo irá sentir-se saciado durante mais tempo e deixará de petiscar entre as refeições. A melhor fonte de fibra vem dos legumes.

-
Proteína abundante: Ingira proteína em todas as refeições. A proteína é o melhor macronutriente que existe para a perda de peso. Não só diminui o pico de insulina, como o corpo utiliza 20-30% das calorias de um alimento proteico, apenas através da digestão.

-
A gordura é boa! Apesar do que tem sido dito ao longo dos anos, ingerir gordura não torna uma pessoa gorda. A gordura proporciona saciedade e, tal como a proteína, reduz a resposta da insulina numa refeição que contenha hidratos de carbono. As gorduras saudáveis existem no abacate, nos peixes gordos, nos alimentos com coco, no azeite, nas nozes e em sementes.

-
Carências destroem dietas! Um desejo é, muitas vezes, um sinal de carência de um nutriente, pois o cérebro vai comunicar a necessidade de ingerir algo até que a carência fique resolvida. Tente aumentar a ingestão de alimentos como frutas, cenoura, pimentão, beterraba e batata-doce. Não só têm um sabor doce, mas também são ricos em vitaminas e minerais.

-
Seriedade acerca do sono: A privação de sono leva a um aumento dos níveis de grelina (a nossa “hormona da fome") e a uma diminuição dos níveis de leptina (uma hormona produzidas pelos adipócitos ou “células do tecido gordo”). Assim, a falta de sono estimula o apetite e o cansaço torna-se uma forte fonte de energia, sendo ainda mais difícil resistir a alimentos com açúcar.

-
Adoçantes que enganam: Os adoçantes artificiais que, normalmente, estão presentes nas bebidas dietéticas acabam por estimular os desejos por doces. Quando se prova algo doce que gostamos, queremos consumir mais. No entanto, como o adoçante não tem qualquer conteúdo enérgico, o organismo fica ainda com mais desejo por doces. Demonstrou-se que o aspartame (adoçante mais utilizado nos alimentos diet) pode causar um desequilíbrio da flora intestinal, promovendo o crescimento de bactérias nocivas que expulsam os probióticos benéficos para o intestino. Stevia e xilitol são adoçantes naturais que não afectam os níveis de açúcar no sangue.

-
O oposto: Estudos têm demonstrado que os alimentos com um sabor amargo, como os limões, vinagre de maçã e picles, inibem a ansiedade pelo açúcar e estimulam a produção das hormonas que queimam gordura.

-
Apimentar a vida: Demonstrou-se que metade de uma colher de chá de canela reduz os níveis de açúcar no sangue. Ajuda a aumentar o sinal de insulina, desta forma pode ser benéfico, sobretudo para as pessoas com resistência à insulina.


- Acabe com os desejos por doces com Crómio: O crómio é um mineral essencial para equilibrar o açúcar no sangue. Quanto mais açúcar se ingere, maior é a necessidade de crómio. Sem crómio a absorção de glicose nas células é ineficaz, como consequência será associada uma deficiência de açúcar no sangue elevada e um aumento de peso. Um suplemento de crómio orgânico pode ajudar a melhorar a sensibilidade à insulina. O que isto significa? Irá conseguir converter os hidratos de carbono em energia mais facilmente, evitando que fiquem armazenados como gordura.

Outras noticias